Obesidade - vamos dar um jeito nisto?


Hoje quero trazer para você este assunto tão importante, passando algumas informações históricas, outros dados atuais e muitas dicas!

Talvez você não tenha se dado conta de que a eletricidade passou a existir há apenas 139 anos quando, por fim, Thomas Edison pode acender a primeira lâmpada elétrica incandescente em 21 de Outubro de 1879 (Ohio, Estados Unidos), após muitos experimentos realizados desde as primeiras observações que se tem relato, datadas de 2750 a. C. no Antigo Egito.

Antes dessa magnífica invenção, nossos hábitos eram muito diferentes dos que temos na atualidade. A vida era "mais dura", por assim dizer. Os trabalhos domésticos, inclusive, eram muito mais intensos do que o são hoje. Dormir cedo não era apenas um hábito, era uma obrigação, já que tínhamos que cuidar dos animais, das plantações, e até mesmo conseguir a lenha para preparar o fogo logo nas primeiras horas da manhã.

Não havia muito espaço para o sedentarismo, todos participávamos das atividades de "sobrevivência". Portanto, obesidade, sobrepeso ou excesso de peso não eram frequentes, também devido à demanda de atividade física, por exemplo.

Houve um tempo na história em que ser gordo "estava na moda". Ser gordo expressava status social, dado que a pessoa possuía dinheiro suficiente para comprar alimentos, e em excesso! Isso pode ser observado até mesmo em pinturas famosas.

Há apenas 20 anos a Organização Mundial da Saúde propôs alguns parâmetros para caracterizar o Índice de Massa Corporal (IMC) juntamente com a medida da circunferência da cintura como referências diagnósticas para verificação do peso adequadamente saudável. Essas medidas são hoje em dia ferramentas em muitas especialidades da área da saúde, como na pediatria, nutrição, cardiologia e esporte, por exemplo. Veja ao final da matéria como verificar suas medidas de IMC e cintura corretamente.

Obesidade, Sobrepeso e Excesso de peso não são sinônimos!

A palavra obesidade provém do latim, OB = muito + EDERE = comer. Portanto, obesidade significa: comer demais!

Em termos médicos, a obesidade é uma condição na qual se verifica o acúmulo excessivo de tecido adiposo e que impacta a saúde de forma negativamente, podendo desencadear problemas cardiovasculares, dermatológicos e osteoarticulares, diabetes, dificuldade do sono e apneia, fadiga, quadros emocionais que refletem na vida social, entre muitos outros problemas para o corpo.

A alimentação inadequada, consumo excessivo de carboidratos e açúcares, o sedentarismo, o estresse e fatores genéticos são os principais fatores para o desenvolvimento do quadro da obesidade.

Há algumas décadas o que preocupava as autoridades sanitárias era a desnutrição, que acompanhava a pobreza. Hoje, é a obesidade. E apesar do padrão alimentar exagerado, não podemos concluir que a população esteja bem nutrida. Sabe-se que a maior parte dos alimentos consumidos por quem sofre com a obesidade são hipercalóricos e pobres em nutrientes.

O que você deve ter em mente, é que seus hábitos são os causadores desse mal, e se você já possui histórico familiar de obesidade, o bom mesmo é prevenir.

Nem a cirurgia plástica nem a cirurgia bariátrica tem a capacidade de fazê-lo modificar seus hábitos. Afortunadamente, ou não, isso é algo que está inteiramente em suas mãos.

Como eu sempre digo: "cada porcentagem conta!" Isto quer dizer que cada decisão que você toma durante os seus dias, lhe levarão para perto ou para longe dos seus alvos.

Portanto, mãos à obra!

Procure um médico especialista que possa verificar a sua condição de saúde atual. Associe atividades físicas regulares, também sob a orientação de um profissional esportivo, que é a pessoa certa para lhe indicar as atividades ideais. Assim você evitará lesões e alcançará um bom resultado. Um nutrólogo também pode ser consultado, já que todo seu esforço físico pode facilmente cair por terra se você não souber que alimentos evitar e quais ingerir.

Se você tem algum impedimento físico por dor, ou um estado emocional como a depressão que estão lhe aproximando da obesidade, outra ferramenta importante para lhe ajudar a passar por todo esse processo é a Medicina Chinesa, na qual busca proporcionar um equilíbrio físico, mental e espiritual.

Conheça um pouquinho da Medicina Chinesa.

Através da meditação encontramos muitas repostas que lhe auxiliam desde tornar consciente seus hábitos atuais e a reorientá-los; A inclusão de produtos fitoterápicos e da acupuntura para melhorar o metabolismo, tratar dores e outros males da saúde; As massagens e as Artes Marciais que promovem uma melhor circulação dos sistemas linfático, circulatório e pulmonar, e também relaxam e tonificam a musculatura. Ainda há muito mais proveito que você pode encontrar na Medicina Chinesa. É um excelente investimento que você faz para a tua vida quando inclui essa cultura no seu dia-a-dia.

Quando você conseguir recondicionar seus hábitos, encontrará um novo estilo de vida muito mais saudável e eficiente. E, lembre-se: a responsabilidade das decisões na sua vida sempre será sua!

Lhe convido a conhecer "Os 8 Pilares da Medicina Tradicional Chinesa" aqui, na Doctor Eco Spa, e dê um novo sentido à sua vida!

Vem pra cá! #VemPraDoctor

Você pode utilizar a tabela abaixo para consultar o seu Índice de Massa Corporal

O cálculo do IMC é feito dividindo o peso em Kg pela altura em metros ao quadrado.

Ex: 60Kg e 1,60m Então: 60 ÷ 2,56

IMC = 23,43

Na tabela abaixo, você poderá encontrar o seu IMC de acordo com sua altura e peso.

Medida ideal da cintura.

Referências:

Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica

Nações Unidas no Brasil - 2017

Revista Exame - 2014

#obesidade #hábitos #meditação #medicinapreventiva #medicinachinesa #alimentaçãosaudável #endocrinologia #nutrição #estética #cirurgiabariátrica #cirurgiaplástica #fitoterapia #acupuntura

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square