Cultivando a paz interior


Num mundo tão acelerado como o que vivemos, como podemos conseguir um equilíbrio de ter a paz dentro de nós, mesmo quando fora está tudo caótico?


Quer saber como podemos através de pequenas decisões e de pequenas ações nutrir a preciosa paz interior e obter tranquilidade, força emocional e ver os resultados irem além, refletindo na saúde?


Com estas dicas bem simples e práticas, porém muito profundas, do vídeo que virou este Blog, você vai poder fazer um check list na sua vida e então tomar decisões importantes para conquistar este estado de paz interior.


Mesmo com os incontáveis defeitos que a gente coleciona com tanto apego durante nossa vida, quando nos conscientizamos de que muitas vezes nós mesmos promovemos a falta dessa paz podemos em uma atitude sábia interromper esse ciclo vicioso e optar por seguir em um novo rumo.


Reconhecer que não somos perfeitos é o primeiro passo para gerar uma mudança sólida. E se nós conseguimos nos comportar de acordo com a nossa mudança, também podemos influenciar no comportamento de quem estiver ao nosso redor.

No latim a palavra paz (pax) significa "ausência de guerra" (absentia belli), e considerado pelos experts como um verbo, e não como um substantivo.


Então, se nossa meta é alcançar a paz interior, significa que iremos domesticar o que causa essa guerra interior e nos descentraliza do equilíbrio.


Hoje lhes apresento 4 pequenas dicas, dentro de um tema tão abrangente como este, porém que estão englobados em diversas ciências como: estoicismo, neurolinguística, psicanálise, e outras.


Se pensarmos que no último dia 20 de Julho se comemorou o aniversário número 52 de quando o homem pisou pela primeira vez na Lua, e que de lá para cá o avanço tecnológico explodiu "à velocidade da luz", e compararmos a nossa evolução como espécie humana neste mesmo período, com respeito às nossas emoções, nossos sentimentos, a nossa estrutura básica de seres humanos, não evoluiu tanto assim. Não estamos evoluindo na mesma velocidade da tecnologia.

Então, como podemos modificar isso? É possível modificar?


Honestamente, acredito que não há forma de poder desacelerar o avanço na tecnologia. O que precisamos é ganhar força no nosso interior, no nosso crescimento pessoal. E da minha parte entendo que esse crescimento deve ser de forma holística, ou seja, completo: espiritual, filosófico, mental e etc., já que somos seres integrais, compostos por uma base fisiológica, uma mente, e um espírito. Dessa forma, nosso crescimento deve ser combinado. Completo. E lograr alcançar uma harmonia, primeiro conosco, individualmente e como consequência, com o entorno. Vamos lá!


1- AUTOCONHECIMENTO

Saiba que não é sinônimo de auto-ajuda!

Autoconhecimento é exatamente o que diz a palavra: conhecer-se a si mesmo.

Conhecer-se é fundamental para reconhecer os pontos fortes, que são por exemplo as qualidades e as habilidades, e também saber quais são os pontos vulnerável, que são as debilidades e que hoje em dia diz-se "áreas de oportunidades", justamente porque são as características que devemos dar mais atenção para poder transformar, e assim, alcançar um grande crescimento.

Sabendo quais são os "starts" ou "gatilhos" que desencadeiam uma reação de explosão (ciúme, raiva, medo, tristeza, angústia etc.) podemos decidir com antecedência como será nosso comportamento quando estivermos diante de uma situação real.

Por instinto, geralmente somos impulsionados a escolher proteger nosso ego. Isto é, partir para a guerra para defender nossa opinião, ou ponto de vista, ou aquilo que nos causa dor.

Uma vez que nos conhecemos, temos o poder dessa decisão conscientemente. Dessa forma, podemos optar por manter intacta a paz interior ou deixar sermos levados para a guerra e continuar no looping infinito!


2- NÃO QUEIRA GANHAR TODAS AS VEZES

Nós não precisamos estar com a razão o tempo todo. Outra vez está em cena o ego, e com toda a força! Como dizem no budismo: "aceite a derrota e ofereça a vitória". Se para não desestabilizar a paz interior você precisar dar o braço a torcer para a outra pessoa que defende seu ponto de vista a toda custa, ofereça a vitória.

No seu interior você sabe quem tem a razão. Então, os dois ganham já que o outro acredita que tem razão e você protege a sua paz interior finalizando o conflito que poderia levar a um dano ainda pior do que a discussão. Por exemplo e a grosso modo: vale mais a pena manter a amizade ou defender a sua razão?


3- AFASTE-SE DE "X" QUE TE DEIXA COM EMOÇÕES-HUMOR ALTERADOS

Muitas ocasiões estamos rodeados de situações, compromissos, alimentos, comportamentos ou pessoas tóxicas que alteram nosso comportamento, e nos afastam da nossa paz interior.

Muitas vezes não queremos perder uma amizade, mas acabamos perdendo o sono, já que durante a noite ficamos ruminando uma e outra vez um acontecimento e o que deveríamos ter dito.

Ao deixar de frequentar esse "X" (pessoa, lugar, situação, etc.) podemos caminhar para mais perto da nossa paz interior. Às vezes esse é o preço.


4- ESTABELEÇA AS SUAS PRIORIDADES

Este poderia ser até um resumo dos pontos anteriores. Já que a prioridade aqui é proteger e cultivar a paz interior, é aí que cabe a decisão de se você vai dar abertura para aquele seu ponto fraco ativado com o gatilho ou não; se você vai disputar pelo seu ego ou não; e se você está disposto a manter uma distância segura daquele "X" ou não.

Se a prioridade é cultivar a paz interior e para isso é necessário abrir mão disso tudo, a decisão está na prática e os efeitos são absolutamente positivos.


Uma vez que estamos bem no nosso interior, vemos o mundo de forma diferente e nos comportamos de forma diferente. Nós vemos o mundo de fora para dentro, porém nós expressamos de dentro para fora. Se conseguirmos ver diferente, também iremos expressar diferente, e as atitudes, as ações e reações serão diferentes. Quem estiver ao redor vai notar e certamente irá querer pegar uma carona.


Sabe como isso tudo se manifesta na nossa saúde?

Bom, a química do sangue modifica conforme as nossas reações. Se estamos num estado de felicidade, estamos inundando nosso organismo com hormônios de prazer, e numa reação em cadeia o corpo irá corresponder com a frequência cardíaca estável, respiração satisfatória, estômago saudável, intestino funcionando muito bem, músculos relaxados...

Num estado de humor alterado, este mesmo sistema estará funcionando segundo os hormônios que estarão circulando. Então a frequência cardíaca aumenta, a respiração passa a ser curta e rápida, os músculos tencionam, ácidos estomacais são liberados, artérias se contraem e aparecem as dores e suas "ites" (gastrite, amidalite, etc) , insônia, enxaqueca, hipertensão arterial, fibromialgia, impotência etc.

Cabe a nós decidirmos se queremos liberar lixo no nosso organismo ou se o tratamos com amor. Amor próprio!


Estas são apenas algumas dicas para manter e cultivas a paz interior. Comece com estas, aos poucos, e observe as mudanças que você conquistará com o tempo.

Lembre-se que numa jornada cada quilômetro conta!


Com carinho,

Sabrina.


Siga, curta, guarde e compartilhe essa boa semente com quem você ama!

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square